23/07/2008

Ela vem do quarto
Das arvores
Dos amores
A inspiração me pega
Desprevenida em qualquer avenida
Entrega-me folha branca e caneta.
Sussurra do meu íntimo letras
Acentos e pontos.
Os quadros tortos falam calados
A porta se abre silenciosamente.

4 comentários:

Jéssica Miranda disse...

Lindo texto!

E eu AMO Van Gogh

parabéns

Sílvio Moura disse...

Adorei seu cantinho também. Obrigado pela visita. Volte sempre. Já estou linkado o seu no meu blogger. Voltarei.
Beijos.


www.pulchro.blogspot.com

Di disse...

A porta se abre pra sensações. :)

P.S.: Eu tb já fiquei com os olhos marejados, sorri, ri e etc tal com muitos textos lidos em blogs, às vezes essas letrinhas mexem com a gente, né? Minha imaginação voa com os textos. ADORO!

Bom ter sua cia. ;o*

Ela disse...

Quando ela chega , é preciso parar tudo e deixá-la fluir.

Bacana!